08 Set 2017

Congresso termina com o desafio de realizar eventos para debater temas específicos


images

Terminou, na sexta-feira, 8 de Setembro, o Congresso Luso-Moçambicano de Engenharia e V Congresso de Engenharia de Moçambique. Foram três de intensos debates de vários temas de engenharia que culminaram com um balanço preliminar positivo.

Na cerimónia de encerramento, todos foram unânimes ao afirmar que o evento foi um sucesso. Na ocasião, o Presidente da Comissão Organizadora de Portugal, além de manifestar sua satisfação, lançou um desafio. O Eng. Silva Gomes propôs que se realizem, durante os períodos entre congressos, eventos em que se possa discutir questões mais específicas de engenharia. A organização desses eventos seria independente da Comissão Organizadora dos Congressos, no entanto esta daria, certamente, o seu apoio a vários níveis.

Aceitando o desafio o desafio, o director da Faculdade de Engenharia da Eduardo Mondlane disse estar satisfeito com o nível de interacção havido durante os debates. “Foi bastante enriquecedor e fico na expectativa de estar presente no próximo congresso,” disse.

Por sua vez, o Bastonário dos Engenheiros de Portugal, Carlos Mineiro, também aprovou a iniciativa e mostrou-se bastante confiante na sua concretização. “Quando o homem sonha as coisas são possíveis,” vincou.

Com esta iniciativa, a recomendação que ficou foi de cada uma das partes envolvidas (Ordens dos Engenheiros de Moçambique e de Portugal e as Faculdades de Engenharia das Universidades Eduardo Mondlane e do Porto) discuta internamente como colocar em prática esta nova ideia.